Tecnologia BIM reduz custos e aumenta eficácia no mercado de construção

Integrar em uma plataforma consolidada informações sobre todo o ciclo de vida da obra e sobre todas as etapas e componente de cada parte de uma construção, permitindo o acesso e a colaboração por parte de todos os profissionais envolvidos – engenheiros, arquitetos, construtores, fornecedores.

Este bem poderia ser o conceito de “mundo ideal” para a construção civil, mas é a definição de uma ferramenta palpável e cada vez mais em uso pelo setor: a tecnologia de BIM – Building Information Modeling.

Segundo o diretor da Cótica Engenharia, Maurício Cótica, apesar de ainda não tão popular, o BIM já é conhecido de quem atua no universo da construção, especialmente por trazer benefícios como a redução de custos.

O diretor explica que um software de BIM permite expor, em um modelo 3D, todos os materiais, serviços, processos, profissionais e demais demandas cabíveis a cada obra, ou, ainda, a cada item de uma obra. Assim, é possível, por exemplo, detalhar ao máximo tudo o que será necessário para erguer uma parede, verificando em um molde muito próximo ao real cada componente do serviço e do produto final e, a partir disso, fazendo um cálculo muito mais preciso do investimento demandado – e da viabilidade ou não de opções para reduzi-lo.

A tecnologia BIM possibilita captar e organizar o máximo de dados a respeito de uma obra e dos processos envolvidos nela, economizando tempo e recursos dos envolvidos – que, no modelo tradicional de projeto, são obrigados a elaborar vários novos documentos referentes ao planejamento, acompanhamento e execução de cada novo empreendimento.

Não que o BIM elimine a necessidade de tais documentos. Não há construtora que se livrará de fazer orçamentos, cronogramas de obra, autorizações e outros materiais imprescindíveis para a execução de uma obra.

Porém, com o BIM todos os dados de cada projeto estarão integrados em uma plataforma única, melhorando o acesso e o compartilhamento da informação, o que tornará muito mais práticos e rápidos os procedimentos de modelagem, planejamento, estratégia, acompanhamento e execução.

A modelagem proposta pelo BIM é, pelo detalhamento que possibilita, pela integração entre áreas que permite e pela fidelidade ao produto final que apresenta, de extrema importância para evitar percalços e contratempos em meio à execução de construções.

Isto porque o modelo detalhado, construído a partir do trabalho colaborativo, paralelo ou simultâneo, das diversas partes envolvidas, somado à riqueza de componentes e situações expostos, facilita a detecção de eventuais gargalos e a antecipação de soluções, bem como a projeção de possíveis falhas e a prevenção de seu acontecimento pela mudança necessária aos planos ou aplicação da correção cabível.

Algo que não se resume a dimensões, localização, espessura ou materiais componentes de estruturas: a atualização em tempo real proposta pelo BIM permite atuar de forma proativa em relação a questões hidráulicas, elétricas, a quantidades de insumos e mão de obra, a parâmetros legais e de engenharia, a propriedades de materiais utilizados ou indicados, a capacidades térmicas, acústicas e outras, a custos envolvidos, prazos e tantas outras variáveis quantas apresentar cada projeto.

As possibilidades abertas pelo BIM são vastas. Os benefícios trazidos por esta tecnologia ao canteiro de obras e, principalmente, ao cliente final, também.